audiovisual

Dialetos é eleito melhor curta na Mostra Pajeú de Cinema 2016

Dialetos é eleito melhor curta na Mostra Pajeú de Cinema 2016

O curta-metragem “Dialetos”, produção Núcleo Zero dirigida por Weber Salles Bagetti, segue sua carreira em festivais e acaba de levar mais um prêmio. O filme integrou a programação da Mostra Pajeú de Cinema 2016, realizada no sertão Pernambucano, e foi escolhido pelo um júri especial composto por participantes da oficina de crítica como o melhor curta exibido no evento.  O júri também elegeu “Boi Neon”, de Gabriel Mascaro, como o melhor longa do festival.   

O júri foi composto por Lellis Vasconcelos, José Alberto Júnior, José Rogerio Oliveira, Uilma Queiroz, Taís Eduarda, Dionísio Almeida Filho e Geraldo Berardinelli, e apresentou a seguinte justificativa:

“Pelo lirismo que se impõe por meio de um fluxo de signos e imagens que representam uma alma inquieta; pela trilha sonora arrebatadora; pelo uso do desenho, em traços rústicos ou sutis, como elemento narrativo de um pequeno conto sobre a sensibilidade de existir, o júri especial da oficina de crítica elege ‘Dialetos’, de Weber Salles Bagetti, o melhor curta da 2ª Mostra Pajeú de Cinema”.

Anteriormente “Dialetos” já havia recebido os prêmios de melhor animação no Festival de Cinema Universitário de Alagoas, em Penedo, e melhor trilha sonora na Mostra Sururu de Cinema Alagoano em 2014. O filme também participou o VideoBabel Festival, no Peru.

A 2ª MPC é uma realização Pajeú Filmes e tem como apoiadores a Prefeitura de Afogados da Ingazeira, Associação Cultural São José, Estúdio ISO Fotografia e Filmagem, Rádio Pajeú AM, Speeding Telecom, Movimento #CineRuaPE e Federação Pernambucana de Cineclubes.

Saiba mais sobre a oficina de crítica e sobre a Mostra Pajeú clicando aqui 
Assista o filme clipando aqui


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas